JOGO DIGITAL ATIV II

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Jogo Guardiões da Floresta.

Mensagem por Sara Ramos em Dom Abr 22, 2018 11:19 pm

O jogo Guardiões da Floresta foi o que mais me chamou a atenção em Comunidades Virtuais, não só pelo designer que por si só já é bastante convidativo, mas por explorar as lendas folclóricas nacionais um tanto esquecidas e desvalorizadas no cenário da literatura brasileira. O jogo conta a história de Lyu uma garotinha que em busca de aventuras e descobertas na floresta Amazônica, vê seus pais em perigo, sozinha, sai em meio as matas da floresta em busca de ajuda. Para que encontre a ajuda que precisa, ela terá que passar por alguns desafios, enquanto isso, o jogador de imediato mergulha nos saberes populares, conhece mais um pouco das lendas que cercam a Amazônia e também nosso imaginário, podendo também se aprofundar na fauna, flora, assim como os habitantes que ali encontra. Além de toda a trajetória que Lyu deverá passar para salvar seus pais por meio do jogador, o próprio também terá outros mini-games que irão se abrindo durante o percurso, o que o torna mais interessante. Os personagens das lendas folclóricas são trazidos pelo jogo de forma amiga, e dispostos a ajudar o jogador, quebrando esse mito do medo das lendas como o do Saci, Lobisomem, Curupira, e Iara. Bastante interativo e educacional, serve não só para os jogadores infantis, mas também para o público mais velho.
Laughing lol!
avatar
Sara Ramos

Mensagens : 5
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Jéssica Oliveira em Dom Abr 22, 2018 11:29 pm

Luciano Xavier escreveu:O jogo Guardiões da Floresta, desenvolvido pelo grupo Comunidades Virtuais e pela Rede Brasileira de Jogos e Educação – com financiamento da Fapesb, CAPES e CNPq – aborda personagens do folclore brasileiro numa instigante aventura, na qual o jogador deve realizar inúmeras atividades para conseguir alcançar o objetivo central do jogo.
      O jogo conta a história da jovem Lyu que, ao passear pela floresta amazônica com os seus pais, descobre um local de desmatamento de árvores, os pais de Lyu são capturados pelos criminosos envolvidos no desmatamento, por se tornarem possíveis testemunhas, e Lyu recorre aos seres míticos da floresta, os seres folclóricos: os “Guardiões da Floresta”. A jovem conta toda a história para esses seres que resolvem ajudá-la, uma vez que o desmatamento está afetando diretamente a vida na floresta.
      Para se tornar também uma guardiã da floresta, Lyu deve passar por inúmeras provas de raciocínio, lógica e agilidade para conseguir esse tão sonhado título e assim poder ajudar os seus pais. Depois de passar por todos os desafios e resolver todos os problemas, Lyu consegue libertar seus pais juntamente com os guardiões e assim trazer a paz de volta à floresta.
      Por se tratar de um Gamebook – ou seja, uma mídia híbrida com elementos de games e de appbook (livro com narrativa interativa) – o jogo se torna ainda mais interessante e didático, pois não se trata apenas de um jogo, mas de uma ferramenta de leitura e interpretação de texto para conseguir realizar as tarefas; além de ser uma ótima fonte de conhecimento da floresta amazônica, suas características, fauna e flora, bem como das lendas folclóricas envolvidas.
      Considerando o que foi descrito, no que diz respeito ao processo de ensino-aprendizagem, percebe-se o caráter didático, dinâmico e educativo desse jogo, e ele pode ser utilizado na sala de aula para muitos fins, como, por exemplo, nas aulas de Língua Portuguesa como fomento a leitura e interpretação de texto, assim como uma forma de conhecimento e valorização da cultura popular. O jogo pode ser utilizado também nas aulas ciências, pois ao falar da floresta amazônica o jogo traz em si uma gama de conhecimentos acerca da fauna e flora desse lugar. Para além do conteúdo expresso no jogo, vale salientar o seu caráter dinâmico e interacionista, uma vez que ele pode ser jogado por toda a turma, um ajudando o outro – e aprendendo ao mesmo tempo – de modo a promover a integração dos alunos.
Concordo com sua análise Luciano, e podemos perceber   em um só jogo as possibilidades de se trabalhar em mais de uma disciplina e  principalmente os temas transversais inseridos dentro do jogo que sempre devem ser levados em conta na escolha de um conteúdo que será abordado em sala, no caso do jogo podemos perceber vários, mas podemos destacar a Cidadania que está ligada ao respeito ao meio ambiente.
avatar
Jéssica Oliveira

Mensagens : 7
Data de inscrição : 19/03/2018
Idade : 25
Localização : Caém

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Ivânia Mota em Seg Abr 23, 2018 4:05 pm

Guardiões da Floresta é um jogo bastante interessante, pois mostra os personagens folclóricos como: o Lobisomem, a Iara, o Curupira e o Saci, retrata também a flora e a fauna brasileira, vemos também a presença do índio. Os personagens lendários juntos com Lyu personagem jogável irão proteger a Floresta Amazônica da devastação que a fábrica de celulose irá colocar em risco à vida dos habitantes da floresta. No processo ensino aprendizagem os jogos digitais vem tornando-se ferramentas que auxiliam uma maior interação entre professor e aluno. Nesse jogo Guardiões da Floresta o professor pode trabalhar em sala de aula abordando várias disciplinas, como também desenvolve a construção do espaço, a lateralidade e relação entre objetos, potencializando as funções executivas ou seja memória, flexibilidade cognitiva, onde o jogador leitor vai ser desafiado à solucionar problemas que irão exigir o treinamento dessas funções. O game é uma atividade lúdica com sentimento que permite construção e desenvolvimento de habilidades cognoscitivas, apesar de os jovens jogadores não terem consciência disso. " Serve para a construção e desenvolvimento da inteligência, exercita o pensamento simbólico, a assimilação e a acomodação"[...] (Quiroz & Tealdo, 1996, p.45).
avatar
Ivânia Mota

Mensagens : 4
Data de inscrição : 20/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Ivânia Mota em Seg Abr 23, 2018 4:25 pm

Sara Ramos escreveu:O jogo Guardiões da Floresta foi o que mais me chamou a atenção em Comunidades Virtuais, não só pelo designer que por si só já é bastante convidativo, mas por explorar as lendas folclóricas nacionais um tanto esquecidas e desvalorizadas no cenário da literatura brasileira. O jogo conta a história de Lyu uma garotinha que em busca de aventuras e descobertas na floresta Amazônica, vê seus pais em perigo, sozinha, sai em meio as matas da floresta em busca de ajuda. Para que encontre a ajuda que precisa, ela terá que passar por alguns desafios, enquanto isso, o jogador de imediato mergulha nos saberes populares, conhece mais um pouco das lendas que cercam a Amazônia e também nosso imaginário, podendo também se aprofundar na fauna, flora, assim como os habitantes que ali encontra. Além de toda a trajetória que Lyu deverá passar para salvar seus pais por meio do jogador, o próprio também terá outros mini-games que irão se abrindo durante o percurso, o que o torna mais interessante. Os personagens das lendas folclóricas são trazidos pelo jogo de forma amiga, e dispostos a ajudar o jogador, quebrando esse mito do medo das lendas como o do Saci, Lobisomem, Curupira, e Iara. Bastante interativo e educacional, serve não só para os jogadores infantis, mas também para o público mais velho.
Laughing lol!

Concordo Sara o jogo Guardiões da Floresta, mostra os personagens folclóricos, retrata a fauna e a flora, como também a imagem do índio. Desenvolve a construção do espaço, a lateralidade e relação entre objetos tornando ferramenta que auxiliam maior interação entre professor e aluno.
avatar
Ivânia Mota

Mensagens : 4
Data de inscrição : 20/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Jogos digitais: Buzios: ecos da liberdade

Mensagem por Luciana em Seg Abr 23, 2018 4:44 pm

O Comunidades Virtuais é um centro de pesquisa que desde 2002, desenvolve jogos digitais e pesquisas na área da cultura digital, a exemplo do jogo Buzios: ecos da liberdade, que foi desenvolvido por esse Grupo de Pesquisa, da Universidade do Estado da Bahia com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) e apoio da UNEB, com o objetivo de criar um novo espaço que contribua para a aprendizagem de conteúdos históricos através da cultura dos games. É um jogo estilo Adventure que aborda em sua narrativa a Revolta dos Búzios ou Revolta dos Alfaiates, movimento popular ocorrido na Bahia no final do século XVIII com fins emancipacionistas, abolicionista e teve a participação ativa da população negra. A dinâmica do jogo se concretiza na exploração do cenário que gira em torno da resolução de enigmas, procura de itens que ajudarão o jogador a resolver diversos tipos de desafios, transportando-se para outros espaços.
Organizado em quatro atos, o jogo retrata acontecimentos da Revolta, através da história de Francisco Vilar, um jovem brasileiro negro, que retorna de Portugal após concluir o curso de Direito na Universidade de Coimbra. De volta a Capitania da Bahia, sua terra natal, ele se defronta com problemas sociais, políticos e econômicos que atingem também os negócios de sua família. A partir daí, a história de Francisco se cruza com a situação da população de Salvador, num enredo de enfrentamentos e lutas sociais. Além dos mecanismos comuns aos jogos digitais como movimentação, imagem, som, esse jogo dispõe do recurso hipertexto, onde o jogador poderá ter acesso a textos que apresentam os conteúdos referentes a esse momento histórico, incorporando momentos de leitura e consequentemente de significação do conhecimento.
Outro aspecto importante a ser percebido em jogos digitais desse tipo é a interação permeada pela comunicação entre os usuários. Essa interação se dá através da linguagem, da capacidade de expressar – ao contar/compartilhar com o outro os mecanismos do jogo. Esse é um aspecto que poderá ser explorado pelo professor na produção de textos que estabeleçam a relação entre jogos digitais e ensino da história da Bahia, além da possibilidade de trabalhar questões etnias, de lutas sociais, de empoderamento, de liberdade, dentre tantos outros.

Luciana

Mensagens : 4
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Atividade II

Mensagem por Acsa Santana em Seg Abr 23, 2018 4:54 pm

O jogo “Guardiões da Floresta” ocorre na Floresta Amazônica, foi desenvolvido pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Comunidades Virtuais, e teve o apoio da UNEB. Nele uma família está fazendo uma caminhada para conhecimento do lugar, na família há uma menina chamada Lyu, que acaba se perdendo dos demais, logo após seus familiares são capturados por pessoas de má índole, essas pessoas são os responsáveis pelo desmatamento da floresta, e queriam dá um fim naquelas possíveis testemunhas. Ela então decide encontra-los. Observa-se um incentivo presente no jogo, para o conhecimento dessa floresta que faz parte do Brasil; no decorrer do jogo aprende-se sobre a proibição do desmatamento e as ocorrências ainda existentes no país, em sua caminhada Lyu encontra objetos utilizados para o ato de desmatar, como por exemplo uma motosserra; mostra-se a fauna amazônica, com a presença de uma coruja, um maquinho Caco, etc; observa-se também elementos da flora, quando aparecem durante as provinhas, orquídeas, vitória-régias, etc. Lyu, a garotinha que busca seus pais no jogo, conhece alguns guardiões da floresta, figuras do folclore brasileiro, ou seja, da cultura brasileira, que são, o Curupira, a Iara, e o Lobisomem, ela conhece também alguns animais já mencionados. Por fim, Lyu reencontra os pais após passar por todas as tarefas .
Entende-se que o jogo foi pensado para alcançar vários tipos de pessoas, mas, principalmente alunos que estão em desenvolvimento, por se tratar de um público que possui crianças com atividades cognitivas mais lentas ou que possuem dificuldade para manter a atenção, possuem TDA (Transtorno do Déficit de Atenção), pois no jogo é necessário ter cuidado com os perigos da floresta, há também tarefas para serem realizadas para treinar a agilidade, a coordenação motora, etc. Conclui-se então, que o jogo é uma interessante proposta didática, por abranger vários conhecimentos que um estudante de nível fundamental por exemplo, precisa saber. bounce
avatar
Acsa Santana

Mensagens : 4
Data de inscrição : 21/03/2018
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Luciana em Seg Abr 23, 2018 5:07 pm

Carla Gislene Oliveira escreveu:O Industriali é um jogo digital de estrategias que se passa na Inglaterra dos seculos XVIII e XIX , no momento histórico que se conhece como Revolução Industrial. Foi desenvolvido pelo Grupo Comunidades Virtuais (UNEB), e financiado pela Secretária de Educação do Estado da Bahia.
O objetivo desse jogo é trabalhar o período histórico da Revolução Industrial, voltado para o conteúdo de História, onde o jogador tem o desafio de administrar cidades inglesas daquele período, organizando aspectos como o desenvolvimento agrícola , construção de fabricas, a urbanização , enfim, contextos que envolvem distintas áreas do conhecimento ,assim, o jogador/aluno desenvolve a imaginação, atenção, interpretação e constrói o aprender na interação com os jogos eletrônicos.
O jogo é dividido em duas fases. A primeira se passa na região de "West Midlands", que representa uma cidade rural, e a segunda se passa  na cidade de "London" , representando Londres industrializada.
Durante o jogo é perceptível as mudanças no cenário , nos modos de produção e os impactos causados pela industrialização.Ao longo do jogo, é preciso executar as tarefas para garantir essa industrialização, como construir uma ponte de ferro para transportar o ferro e o carvão , depois construir uma ferrovia para garantir a expansão dos produtos industrializados. O interessante é que o jogador/aluno pode construir casas, fabricas , participando como co-autor desse período histórico. Todos os movimentos do jogador , são possíveis com as teclas w,a,s e d para mover-se e esc para pausar e sair.
O Indutriali tem um caráter  educativo , e é possível utiliza-lo como recurso no ensino e na  aprendizagem , já que, sua proposta didática é expor um determinado momento histórico  e possibilita transmitir o conteúdo como o da Revolução Industrial na perspectiva lúdica, aproximando os jogadores/alunos dessa temática tao importante.
Os jogos digitais são importantes e podem fazer mediações no mundo real por meio da inserção virtual na educação, desenvolvem a criatividade, ensina compartilhar e traçam tarefas que devem ser executadas para alcançar os objetivos do jogo. Os jogos digitais traz a aprendizagem de outras formas, e não somente da estipulada pela educação formal, é um suporte que pode ser usada de forma prazerosa na educação.
Confesso que me interessei por esse jogo, por ele assim como o Buzios: ecos de liberdade, tratar de questões históricas e de mudanças sociais tão pertinentes. A Revolução Industrial, tem como marca a mudanças trazidas pelos avanços técnicos, que afetaram de maneira significativa as esferas: política, cultural, social, econômica das pessoas permeadas pelo avanço científico, o que é tão comum na sociedade contemporânea, e assim, o jogo se torna um instrumento de aprendizagem.

Luciana

Mensagens : 4
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por IsabelCristina em Seg Abr 23, 2018 7:40 pm

O gamebook Guardiões da Floresta nasce do desejo constante de um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento virtuais. O desafio do grupo de pesquisa era produzir um ambiente interativo que fosse lúdico, no qual despertasse também o desejo das crianças pela leitura. O GBGdF se constitue em uma mídia híbrido, com elementos de games e de appbook ( livros com narrativa interativa) que estimula várias executivas, como memória de trabalho, flexibilidade cognitiva, atenção seletiva, monitoramento e controle, imbitorio em crianças com e sem indicação de transtorno do Déficit e Hiperatividade (TDHA) na faixa etária de 8 A 12 anos. O GBGdF, convida o leitor jogador a imergir no universo da Floresta Amazônica, onde encontrará os guardiões da Floresta.Lu a personagem jogavel e os outros personagens protegeram a floresta da devastação, provocada, pela fábrica. Nesta aventura, o leitor jogador será desafiado a solucionar problemas que exigirá estímulos das funções executivas, ou seja, funções que orientam a organizar e planejar nossas ações no mundo e funções cognitivas. Considerando a importância dessas funções para a nossa vida, a Comunidade de Virtuais decidiu desenvolver um ambiente lúdico e interativo que possibilitada estimular funções de modo aprimora-las, o que certamente poderá contribuir em diferente esferas da vida de crianças e adolescentes, incluindo o contexto escolar.

IsabelCristina

Mensagens : 3
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por IsabelCristina em Seg Abr 23, 2018 7:44 pm

[quote="Priscilla Gomes Correia"]Búzios - Ecos da Liberdade : Jogo produzido pelo Grupo de Pesquisa Comunidades Virtuais da Universidade do Estado da Bahia. Esse jogo traz para o aluno uma nova maneira de aprender, pois os jogos virtuais são bastante atrativos, e dão aos alunos uma oportunidade de vivenciar, refletir e trabalhar conteúdos históricos de uma maneira mais lúdica. A história se passa em torno do personagem fictício Francisco Vilar, que é negro e tem a oportunidade de estudar direito em Portugal. Ao retornar para a sua terra natal, luta pela liberdade do seu povo. O jogo retrata um grande movimento baiano, que foi a Revolta dos Alfaiates, essa foi a primeira revolta social do Brasil, que juntou pessoas de diferentes camadas sociais. No jogo é mantido a veracidade de tudo que aconteceu naquela época. Os jogadores poderão observar os aspectos econômicos e sociais, verão as lutas realizadas por uma classe baixa do Brasil Colonial, terão que tomar decisões e criar estratégias para resolver os problemas da época e comparar com o que acontece na sociedade atual, através da interação com diferentes ambientes e pessoas, através de diálogos legendados e escolhas de caminhos e itens, aprende-se sobre o contexto social e econômico da época. O jogo é muito interessante e com o auxílio desse jogo, os professores terão uma nova maneira de se trabalhar esse conteúdo histórico.[/quot] Verdade Priscilla, com os jogos eletrônicos na educação fica mais facil aprender. Os jogos eletrônicos é uma nova oportunidade que o aluno tem para aprender de maneira dinâmica. Esse jogo Búzios é muito interessante por trazer informações da história da Bahia no contexto bem lúdico.

IsabelCristina

Mensagens : 3
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Kelly Barbosa Silva em Seg Abr 23, 2018 9:50 pm

Guardiões da Floresta 
O jogo é interessante onde aborda personagens folclóricos da Amazônia.Tudo parece tranquilo até o aparecimento de uma fábrica misteriosa de celulose que irá colocar em risco a vida dos habitantes da floresta. O jogador terá muitos desafios e aventuras a enfrentar nas três etapas do game. A série contém desafios relacionados a assuntos matemáticos como orientação espacial e lateralidade. O jogo é de grande valia como ferramenta escolar, poderia fazer com que os estudantes compreendam a importância da matemática no cotidiano. Seria associar o interesse pedagógico a ferramentas utilizadas no dia a dia dos estudantes.
avatar
Kelly Barbosa Silva

Mensagens : 6
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Kelly Barbosa Silva em Seg Abr 23, 2018 10:19 pm

Luciana escreveu:O Comunidades Virtuais é um centro de pesquisa que desde 2002, desenvolve jogos digitais e pesquisas na área da cultura digital, a exemplo do jogo Buzios: ecos da liberdade, que foi desenvolvido por esse Grupo de Pesquisa, da Universidade do Estado da Bahia com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) e apoio da UNEB, com o objetivo de criar um novo espaço que contribua para a aprendizagem de conteúdos históricos através da cultura dos games. É um jogo estilo Adventure que aborda em sua narrativa a Revolta dos Búzios ou Revolta dos Alfaiates, movimento popular ocorrido na Bahia no final do século XVIII com fins emancipacionistas, abolicionista e teve a participação ativa da população negra. A dinâmica do jogo se concretiza na exploração do cenário que gira em torno da resolução de enigmas, procura de itens que ajudarão o jogador a resolver diversos tipos de desafios, transportando-se para outros espaços.  
Organizado em quatro atos, o jogo retrata acontecimentos da Revolta, através da história de Francisco Vilar, um jovem brasileiro negro, que retorna de Portugal após concluir o curso de Direito na Universidade de Coimbra. De volta a Capitania da Bahia, sua terra natal, ele se defronta com problemas sociais, políticos e econômicos que atingem também os negócios de sua família. A partir daí, a história de Francisco se cruza com a situação da população de Salvador, num enredo de enfrentamentos e lutas sociais. Além dos mecanismos comuns aos jogos digitais como movimentação, imagem, som, esse jogo dispõe do recurso hipertexto, onde o jogador poderá ter acesso a textos que apresentam os conteúdos referentes a esse momento histórico, incorporando momentos de leitura e consequentemente de significação do conhecimento.
Outro aspecto importante a ser percebido em jogos digitais desse tipo é a interação permeada pela comunicação entre os usuários. Essa interação se dá através da linguagem, da capacidade de expressar – ao contar/compartilhar com o outro os mecanismos do jogo. Esse é um aspecto que poderá ser explorado pelo professor na produção de textos que estabeleçam a relação entre jogos digitais e ensino da história da Bahia, além da possibilidade de trabalhar questões etnias, de lutas sociais, de empoderamento, de liberdade, dentre tantos outros.
Achei muito interessante seu comentário... uma boa ferramenta a ser utilizada ao se tratar desse assunto... Lembro-me de quando estudei sobre isso... como esse game poderia ter contribuído. Uma ótima ferramenta para os professores de História.
avatar
Kelly Barbosa Silva

Mensagens : 6
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Jéssica Oliveira em Seg Abr 23, 2018 11:05 pm

O jogo guardiões da floresta aborda além dos personagens folclóricos brasileiro, a maior floresta do nosso país, a floresta amazônica. Esse jogo é desenvolvido através de uma aventura vivida pela garotinha Lyu, personagem principal do jogo.
A aventura começa á partir do momento que Lyu e seus pais resolvem dar um passeio na floresta, nesse passeio os pais de Lyu são capturados por criminosos que desmatam a floresta. Se vendo sozinha nessa floresta imensa, Lyu saí a procura de ajuda.
Lyu pede ajuda aos seres folclóricos da floresta, que são conhecidos como " Guardiões da floresta", o nome do jogo descrito nesse texto.
A garotinha Lyu quer se tornar uma guardiã, para assim então conseguir salvar seus pais das mãos dos criminosos, mas não é fácil para Lyu a tarefa de se tornar uma guardiã, ela precisa passar por diversas provas para se tornar uma guardiã, nessas provas a garotinha tem contato com todos os seres míticos e precisa aprender a habilidade de cada um desses seres.
Esse jogo além de ter um designer ótimo que chama a atenção e deixa o jogo mais atrativo, exige do jogador leitura e interpretação para compreender as provas que lhe são direcionadas, sem essas habilidades o jogador não consegue alcançar o objetivo do jogo.
Analisando por esse viés é uma boa opção para o ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa, mas é um jogo que também pode ser utilizado em outras disciplinas aos quais podemos destacar Ciências, por se tratar de um jogo que trás a floresta amazônica e a sua diversidade na flora e na fauna.
É um jogo que pode ajudar na interaçâo dos alunos, um pode ajudar o outro mostrando suas habilidades para conseguir terminar uma prova, ou jogar os mini games, aos quais podem ser usados nas primeiros anos do fundamental porque trazem as formas geométricas em um dos mini games, que não precisa ser direcionado para área de matemática, mas pode ser citado como exemplo. O jogo também trás fatores importantes sobre o cuidado com a natureza e a gravidade que o desmatamento ocasiona.
Apesar das dificuldades enfrentadas pelos docentes na sala de aula, esses jogos educativos são bem interessantes pois trazem vários métodos de ensino e aprendizagem que podem ser usados nas diferentes áreas de ensino. É um ótimo método para se educar dentro das áreas curriculares e se educar como cidadão através dos temas transversais que estão inseridos dentro do jogo.
avatar
Jéssica Oliveira

Mensagens : 7
Data de inscrição : 19/03/2018
Idade : 25
Localização : Caém

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

D.O.M

Mensagem por Alessandra de MoraisLeite em Seg Abr 23, 2018 11:24 pm

Dentre os jogos digitais disponibilizados na atividade, escolhi para analisar o jogo D.O.M (Dispositivo Oral Móvel). Trata-se de um game do gênero plataforma voltado para o ensino de funções quadráticas no 1° ano do Ensino Médio. A história do jogo se passa no ano de 2154 e tem uma forte influência de ficção científica, em que uma família tem sua nave atingida por um meteoro quando viaja de férias pelo espaço e acaba caindo em um planeta selvagem e desconhecido. Nesse ambiente inóspito e perigoso, uma criança sintozóide criada por cientistas, de nome G.U.I., tem que salvar seus criadores humanos vencendo vários desafios, distribuídos em quatro fases do jogo. Nessas etapas o jogador é levado a explorar um mundo contemplativo e administrar informações que envolvem áreas distintas do conhecimento, em especial, a Matemática, mediante conceitos relacionados às funções quadráticas presentes nos desafios do jogo. Dessa forma, ao tentar vencer os inúmeros desafios, o jogador se deparará com os coeficientes matemáticos a partir da mecânica do D.O.M., uma espécie de capacete capaz de produzir parábolas. Assim, os coeficientes A, B e C e a posição do gráfico no plano cartesiano são trabalhados. Nessa perspectiva, o jogo tem como objetivo auxiliar o ensino e a aprendizagem das funções quadráticas, buscando atender as necessidades dos alunos no que se refere a identificar as relações entre o aspecto gráfico e os coeficientes de sua expressão algébrica. Percebemos, pois, a importância pedagógica do jogo digital D.O.M., visto que, ao ser utilizado em sala de aula, o professor pode trabalhar as funções quadráticas na aula de Matemática de forma lúdica e divertida, estimulando o aluno a aprender brincando. Ao buscar vencer os desafios o discente é levado a pensar e responder seguindo as funções quadráticas presentes naquela parte do jogo. Pensando na dificuldade que os discentes têm em aprender conteúdos como esse, dada a sua complexidade, o jogo pode facilitar a aprendizagem, por permitir que ele se familiarizem e aprendam de forma não tradicional; o que não dispensa a atuação docente, uma vez que ele pode fazer um link do que foi aprendido no jogo com o conteúdo didático.
avatar
Alessandra de MoraisLeite

Mensagens : 6
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Luna Layse em Seg Abr 23, 2018 11:27 pm

Por meio da simulação, o game tríade possibilita a interação de estudantes com um ambiente que retrata características principalmente do período da revolução francesa. Há viabilidade de propiciar diversos tipos de processos de ensino-aprendizagem. O game faz parte do projeto Tríade da Uneb, com apoio do Finep, Fapesb e CNPq. Tem o intuito principalmente de mediar conteúdos da disciplina história para diversos públicos de jovens e estudantes. Com conteúdos em textos, desenhos, mapas e personagens em ambientes lúdicos que se assemelham ao contexto do século XVIII, o game propicia interação aos estudantes por meio da tecnologia

Luna Layse

Mensagens : 4
Data de inscrição : 26/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Gostei bastante desse jogo Jucicleia, especialmente porque há nele um contexto histórico muito importante que desenvolveu-se na Bahia, servindo de ferramenta importante para o professor trabalhar em sala de aula.

Mensagem por Simone Luz Puglisel em Seg Abr 23, 2018 11:46 pm

Jucicleia Xavier dos sant escreveu:O  Búzios é um tipo de  jogo produzido   por  Grupo de Pesquisa Comunidades
Virtuais na Universidade do Estado da Bahia com financiamento da Fundação de
Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) e apoio da UNEB.  Essa equipe de
desenvolvimento foi formada por profissionais e alunos das áreas de informática,
design, arte, história, música e pedagogia que aceitaram o desafio de desenvolver
um jogo eletrônico voltado para educação com a mesma lógica e qualidade dos jogos
comerciais. A intensão deles é passar que os jogos agem como instrumentos cognitivos, possibilitando aos usuário mergulharem em uma linha de tempo passada, para que permitisse entender como surgiu esse jogo.
Para acessar ao jogo; novo jogo, espera carregar, escolher se que fundo musical, tipo de legenda e tela cheia, em seguida buscar o publico envolvido com o jogo, vai seguido clicando como mouse  para onde quiser mover o avatar.
"O jogador dispõe de um inventário onde ele poderá armazenar objetos
capturados por ele durante o gameplay. Sempre que o jogador capturar um objeto, o
Inventário sinalizará a presença de mais um objeto. Para acessá-lo, o jogador deverá
clicar no ícone Inventário localizado no canto direito da tela. Quando desejar utilizar
algum objeto presente no inventário, o jogador deverá clicar no objeto e arrastá-lo
para fora. Para voltar à tela de gameplay, o jogador deverá clicar em Retornar''. O jogador pode acessa aos hipertextos  disponíveis no jogo, o jogador tem que adquirir
os itens no gameplay. Feito isso,  ficarão disponíveis no baú
localizado no menu principal do jogo. Ha interação como os objetos e personagens, podendo guardar ou promover objetos em seu inventário e mantendo o diálogo com os objetos. O jogo permite ao jogador pausar basta clicar em (Esc) em seguida veremos  a opção continuar, para sair basta clicar na palavra (Sair). E para salvar bastaO jogador poderá salvar o jogo desde o primeiro momento de interação com
o game. Para salvar o jogo, o jogador deve clicar na tecla Esc, que dará acesso ao
menu. No menu que aparecer na tela, há a opção Salvar jogo.

Simone Luz Puglisel

Mensagens : 5
Data de inscrição : 19/03/2018
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Que jogo interessante Diana, só de trabalhar o raciocínio logico já é uma verdadeira maravilha, gostei bastante!

Mensagem por Simone Luz Puglisel em Seg Abr 23, 2018 11:51 pm

Diana Santana escreveu:O D.O.M foi desenvolvido para trabalhar a coordenação motora, raciocínio lógico, reflexo, velocidade, e, entre outras competências, aprendizagem matemática e outras disciplinas. Foi financiado pela Secretaria de Educação do Estado da Bahia e desenvolvido e criado pelo centro de pesquisa e Desenvolvimento Comunidades Virtuais.
O jogo tem como objetivo principal, coletar as peças chamadas de Hexasseract, que são elementos que irão reativar o funcionamento da nave. Além disso, ele poderá coletar misteriosos artefatos que revelam um pouco da história daquele planeta estranho. Dentre os objetivos específicos, estão sa habilidades – plano cartesiano, corpos celestes e seus movimentos, sistema solar, funções quadráticas, quebra-cabeças – voltados para as turmas de 1º ano do Ensino médio. Pode-se jogar  utilizando as teclas direcionais do mouse. A barra de espaço serve para pular. A letra “X” aciona a mecânica do D.O.M. e os botões “ENTER” e “ESC” servem para pausar o jogo, evitando a queda em lugares indesejados ou a perda itens necessários.
O jogo em plataforma envolve a movimentação do personagem G.U.I, um garoto pré- adolescente, criado por cientistas, impetuoso, carinhoso com seus pais, mas muito introspectivo, que nasceu com o defeito de não poder se comunicar, mas que pode contar com uma ajuda no que precisar, com uma inteligência artificial, o D.O.M. A partir daí, já conseguimos perceber que além das questões lógicas, explícitas no jogo, notamos as intenções escusas, como a questão das diferenças sociais, físicas e comportamentais representadas através de G.U.I.
Outra informação importante, é que os criadores utilizaram como referência do livro “O pequeno Príncipe”, em que este conquista um pequeno planeta sozinho. E assim acontece na nave do G.U.I. Ele precisa ultrapassar vários obstáculos, vencer diversas batalhas, destruir terríveis monstros para conseguir colocar sua nave em órbita.
É um jogo que exige muitas estratégias, é preciso ser criativo, dinâmico, perspicaz, e acima de tudo,  possuir técnicas matemáticas.

Simone Luz Puglisel

Mensagens : 5
Data de inscrição : 19/03/2018
Idade : 33

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Alessandra de MoraisLeite em Seg Abr 23, 2018 11:59 pm

Luna Layse escreveu:Por meio da simulação, o game tríade possibilita a interação de estudantes com um ambiente que retrata características principalmente do período da revolução francesa. Há viabilidade de propiciar diversos tipos de processos de ensino-aprendizagem. O game faz parte do projeto Tríade da Uneb, com apoio do Finep, Fapesb e CNPq. Tem o intuito principalmente de mediar conteúdos da disciplina história para diversos públicos de jovens e estudantes. Com conteúdos em textos, desenhos, mapas e personagens em ambientes lúdicos que se assemelham ao contexto do século XVIII, o game propicia interação aos estudantes por meio da tecnologia


Verdade, Luna. Assim como ooutros jogos disponibilizados na atividade, esse também propõe que o conteúdo histórico de certo evento ou contexto seja trabalhado de forma lúdica e interativa. Percebe-se, pois, a gama de jogos que podem ser utilizados no processo de ensino e quepode ser bastante produtivo. Realmente sao ferramentas muito ibteressantes e produtivas.
avatar
Alessandra de MoraisLeite

Mensagens : 6
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

o jgo é

Mensagem por Luana Lopes em Ter Abr 24, 2018 12:07 am

Carla Gislene Oliveira escreveu:O Industriali é um jogo digital de estrategias que se passa na Inglaterra dos seculos XVIII e XIX , no momento histórico que se conhece como Revolução Industrial. Foi desenvolvido pelo Grupo Comunidades Virtuais (UNEB), e financiado pela Secretária de Educação do Estado da Bahia.
O objetivo desse jogo é trabalhar o período histórico da Revolução Industrial, voltado para o conteúdo de História, onde o jogador tem o desafio de administrar cidades inglesas daquele período, organizando aspectos como o desenvolvimento agrícola , construção de fabricas, a urbanização , enfim, contextos que envolvem distintas áreas do conhecimento ,assim, o jogador/aluno desenvolve a imaginação, atenção, interpretação e constrói o aprender na interação com os jogos eletrônicos.
O jogo é dividido em duas fases. A primeira se passa na região de "West Midlands", que representa uma cidade rural, e a segunda se passa  na cidade de "London" , representando Londres industrializada.
Durante o jogo é perceptível as mudanças no cenário , nos modos de produção e os impactos causados pela industrialização.Ao longo do jogo, é preciso executar as tarefas para garantir essa industrialização, como construir uma ponte de ferro para transportar o ferro e o carvão , depois construir uma ferrovia para garantir a expansão dos produtos industrializados. O interessante é que o jogador/aluno pode construir casas, fabricas , participando como co-autor desse período histórico. Todos os movimentos do jogador , são possíveis com as teclas w,a,s e d para mover-se e esc para pausar e sair.
O Indutriali tem um caráter  educativo , e é possível utiliza-lo como recurso no ensino e na  aprendizagem , já que, sua proposta didática é expor um determinado momento histórico  e possibilita transmitir o conteúdo como o da Revolução Industrial na perspectiva lúdica, aproximando os jogadores/alunos dessa temática tao importante.
Os jogos digitais são importantes e podem fazer mediações no mundo real por meio da inserção virtual na educação, desenvolvem a criatividade, ensina compartilhar e traçam tarefas que devem ser executadas para alcançar os objetivos do jogo. Os jogos digitais traz a aprendizagem de outras formas, e não somente da estipulada pela educação formal, é um suporte que pode ser usada de forma prazerosa na educação.
o jogo é muito interessante que contribui para processo de ensino aprendizagem

Luana Lopes

Mensagens : 4
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: JOGO DIGITAL ATIV II

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum