Gêneros do discurso, multiletramentos e hipermodernidade

Ir em baixo

Gêneros do discurso, multiletramentos e hipermodernidade

Mensagem por Mylena Cerqueira em Ter Jul 03, 2018 7:49 pm

De acordo com Rojo e Barbosa (2015, p.116), a hipermodernidade pode ser definida como um processo de “radicalização da modernidade”, nesse novo contexto da sociedade tudo é destacado pelo termo hiper; o hiperconsumismo, o hiperindividualismo, a hipermídia. Ou seja, esse movimento pode ser caracterizado pela exacerbação de uma vasta rede de valores, que se adaptam ao ritmo acelerado e fluído dessa cultura.
No texto, as autoras abordam três gerações da internet, sendo elas: Web 1.0, Web 2.0 e Web 3.0. A primeira geração (Web 1.0) é marcada pela falta de interação entre os leitores/usuários, as passagens de informações eram feitas de maneira unidirecional. Em seguida, a Web 2.0 permitiu que todos pudessem se portar como autores e leitores de conteúdos, além da possibilidade de interagir com design/conteúdo de algumas páginas/sites da web. Já a ultima geração, a Web 3.0, é caracterizada pela antecipação de conteúdos que geralmente são preferidos pelo usuário. E para finalizar este tópico, vale destacar que durante o percurso entre as gerações pode-se perceber que a interatividade foi ganhando espaço nas redes digitais.
Hoje nós podemos encontrar na web diversas ferramentas voltadas para o processo de leitura e escrita, sendo assim, na disciplina de Língua Portuguesa, essas ferramentas, frequentes no dia a dia do aluno, podem ser utilizadas de maneira didático-metodológica. Como por exemplo, no ensino de gêneros textuais, pois muitas revistas impressas aderiram às páginas digitais para lançar seus artigos publicados (algumas possibilitam as interações com o leitor, o que faz lembrar a modalidade carta do leitor), possibilitando um maior acesso e distribuição de conteúdo e ao mesmo tempo despertando o interesse dos leitores para assinarem ou comprarem as revistas impressas.
Há também as redes sociais para leitores, que permitem que os usuários interajam sobre um mesmo livro/autor em um espaço voltado para essa finalidade, nessas páginas os leitores também podem expressar/compartilhar seus gostos literários, publicar resenhas e entre outros.
E no processo de escrita colaborativa, há as fanfics, que despertam o processo criativo, a escrita e a leitura crítica, além de se estar trabalhando com a hipermídia, algo muito frequente nas fanfics.
A criação de projetos didáticos voltados a temas como playlists e fanfics, pode ser ideal para a inserção dessas novas modalidades na sala de aula. Esses conteúdos permitem trabalhar a construção crítica e criativa do aluno, além de aproximá-lo da escrita, pois ele estaria em contato constante com a linguagem.
As fanfics possuem um caráter hipermidiático, permitindo o uso de imagens, GIFs, vídeos e links para videoclipes. Sendo assim, devem ser comtemplados os processos metalinguísticos, os processos criativos, a utilização da norma padrão na escrita.
Em relação ao pluriculturalismo, creio que é necessário estabelecer um equilíbrio, escolhendo algumas modalidades que são agradáveis a maioria dos alunos (música, desenho, vídeo/imagens, escrita, representação teatral...) e possibilitando o posicionamento crítico e autoral do aluno.
avatar
Mylena Cerqueira

Mensagens : 7
Data de inscrição : 19/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum